''Quando acertamos ninguém se lembra, quando erramos ninguém se esquece''

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

BEM VINDO

Fonte: Tiago Silva
http://www.humorpolitico.com.br/educacao/a-educacao-e-a-saude-do-brasil/

''Acabou Jéssica?''


Negociando com a MÃE

Encontrei enquanto peregrinava pelo KibeLoco.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

BEM VINDO

Fonte da Imagem: https://br.pinterest.com/pin/504262489505396847/

então...

Fonte da Imagem: http://www.s1noticias.com/charge-do-dia-saude-e-educacao-no-brasil.html

o POVO não quis a Paz? Como assim?


HÁ 52 a Colômbia está em guerra com as Farc. As chamadas forças revolucionárias durante esse tempo considerável provocaram mais de 220 mil mortos. Foram quatro anos de negociações até que, no dia 26 de setembro, em Havana, Cuba, o acordo foi assinado. De fato, não há como negar, foi um momento histórico. Três governos fracassaram nessa conversação e agora, tudo será só alegria; destacava a imprensa.
POIS BEM, assim que o acordo foi assinado a União Europeia tirou da sua lista terrorista as Farc. Muito bom, caminhamos para mais momentos históricos. Que maravilha. Como se não bastasse, após a atitude da União Europeia, os EUA disseram que estão analisando a situação e possivelmente farão o mesmo. Nossa, muito bom. O que mais temos de notícias boas em relação a esse assunto?
O governo colombiano então marcou um plebiscito, onde o povo se deslocaria até as urnas e votaria se querem de fato essa paz, ou não.
É NESSE MOMENTO QUE QUALQUER UM PENSA, caramba, quem nessa situação não iria querer a paz? Ridículo pensar assim, é claro que todos irão querer a paz depois de tanto tempo de guerra.
POIS ENTÃO, o povo compareceu as urnas e votaram não, NÃO QUEREMOS ESSE ACORDO DE PAZ.
A VONTADE DO POVO DEVERIA SER SOBERANA NESSA SITUAÇÃO, correto? CLARO que sim, afinal, foi a vontade do povo, numa eleição dita democrática. NÃO, a vontade do povo não foi aceita, e as Farc anunciaram que irão manter a paz mesmo assim. PERAÍ, como assim?
NÃO é estranho que um País fique tanto tempo em guerra com um grupo criminoso e depois de inúmeras negociações esse grupo ''aceita'' assinar a paz, mas o povo, que sempre esteve no meio desse fogo cruzado diga não, não queremos que esse acordo ocorra, e por mais incrível ainda que pareça, o próprio grupo Farc bata o pé dizendo: não, não e não, nós queremos a paz e vamos manter essa paz.
ALGUÉM CONSEGUE EXPLICAR ISSO?
Antes de ler sobre o assunto todos podem pensar, nossa, que coisa horrível. POIS ENTÃO, vamos ao que levou o povo a tomar essa decisão, sendo esse o mesmo motivo que não faz as Farc voltarem atrás dizendo que agora a paz já foi selada. PAZ! Incrível como uma palavra tão forte pode ser usada assim.
OS INTERESSES circulam pela forma como o acordo foi selado. Assim que a guerra acabasse, e a ''paz'' fosse instalada entre os dois lados, as Farc poderiam criar um partido político para concorrer a qualquer cargo na Colômbia. Abaixo os pontos acordados em Havana:

Pontos acordados em Havana
O pacto da Havana prevê acordos e compromissos em seis pontos:
_ Reforma rural.
_ Participação política dos ex-combatentes da guerrilha.
_ Cessar-fogo bilateral e definitivo.
_ Solução ao problema das drogas ilícitas.
_ Ressarcimento das vítimas.
_ Mecanismos de implementação e verificação.
O compromisso alcançado em Cuba estabelece que quem confessar seus crimes diante de um tribunal especial poderá evitar a prisão e receber penas alternativas. Se não for feito dessa forma e forem declarados culpados, serão condenados a penas de 8 a 20 anos de prisão.
Opa, como assim? ''Participação política dos ex-combatentes da guerrilha''. E mais abaixo ainda temos o maior de todos os absurdos, como: ''Quem confessar seus crimes diante de um tribunal especial poderá evitar a prisão e receber penas alternativas''. Opa, opa, opa, como assim? Matou um monte de gente, confessou e está tudo certo, vai com Deus parceiro. Se pretendem montar um partido político e participar ativamente da política, peraí, o que vai virar esse país? Na visão do povo, eles vão sair de uma guerra e colocar os guerrilheiros no poder, é isso que eu estou entendendo? Sim, tanto é que eles não reconhecem a vontade do povo, de não deixar eles fazerem isso. Por isso anunciaram que vão continuar com a ''paz'' alcançada.
POR FIM, o mundo se move pelos interesses, não pelas perguntas.
Para saber mais sobre essa notícia, clique nos links abaixo:



o COLESTEROL brigou com o AÇÚCAR


VOCÊ termina de consumir uma alimentação regrada, com pouco colesterol, pois você leu em algum lugar, ou pior, alguém da sua família, ou amigo, reproduz constantemente a frase que o ''colesterol pode te matar'', por isso você não abusa; e vai ver televisão. DURANTE o programa que você assiste na TV, alguém lhe traz um doce e você come sem medo de ser feliz. POIS bem, é exatamente isso que a indústria do açúcar deseja que ocorra há mais ou menos cinquenta anos.

OLHA QUE COISA.
A INDÚSTRIA DO AÇÚCAR, ou como preferir, AS INDÚSTRIAS DE PRODUTOS QUE UTILIZAM MUITO AÇÚCAR NO SEU PREPARO realizam algumas análises e constatam que aquilo pode vir a dar alteração no organismo humano em algum momento. POIS bem, mas como transformar esse problema numa solução? Simples, encontre outro culpado.
A PARTIR de então pesquisas são realizadas por pesquisadores conceituados, e quando terminam suas análises nos alimentos, constatam que o açúcar é o vilão. E É AÍ QUE ENTRA O CAPITAL.

 NESSE caso, onde o capital do açúcar é inserido, patrocinando pesquisas e análises, o açúcar deixa misteriosamente de ser o mal da história. Ou alguém ainda acha que o patrão paga o jornalista pra ele falar mal do jornal? 
O AÇÚCAR PATROCINA a pesquisa para por a culpa no COLESTEROL. De uma forma ou de outra, o açúcar consegue que esses estudos sejam colocados em documentos oficiais, ocultando em alguns momentos quem bancou toda a pesquisa. O tempo passa e uma ideia de que o outro é o vilão está concretizada na sociedade. SIMPLES ASSIM.

ANOS APÓS isso acontecer, alguém encontra documentos, análises e pesquisas, patrocinadas pela indústria do açúcar, dizendo o contrário, do tipo, ''o açúcar pode lhe provocar um infarto'', eis então, que o mundo fica um pouco menos doce.

Para comprovação, clique no link abaixo:


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

SEJA muito Bem vindo


a Candidata ESQUECIDA

Santinho da candidata Edilamar Quintão Pimentel informava número errado

Fonte da Imagem: http://veja.abril.com.br/politica/candidata-descobre-na-urna-que-fez-campanha-com-numero-errado/

Aí a mulher entra na corrida eleitoral, gasta mundos e fundos na gráfica e faz toda a campanha divulgando o número errado. Na hora de votar, na frente da urna, ela descobre o erro. 
CARAMBA! E eu pensei que o esquecido era eu. Por fim, o link está abaixo.


Eleições 2016... E daí?


Fonte: Youtube.com/vídeo produzido pela TV Uol

Eleições 2016? Tô nem aí! 
Eleitores deixam de votar para passear neste domingo

domingo, 2 de outubro de 2016



BEM Vindo

Fonte da Imagem: https://en.wikipedia.org/wiki/Bernard_Garfield

Bernard Garfield



''Aquele dia foi loko''

Poster oficial do festival.
Fonte da Imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Festival_de_Woodstock

QUANDO pensamos no festival de Woodstock, pensamos em muita gente nua, fumando maconha no gramado, enquanto ícones do Rock desfilavam seu talento pelo palco montado no lugar; pelo menos essa é a imagem que muitos ainda carregam na memória construída diante das informações que pululam pelos quatro cantos desse planeta redondo. O que não está nem um pouco errado, mas por hora, não é essa a questão.
WOODSTOCK foi um festival de música realizado entre os dias 15 e 18 de agosto do ano de 1969, numa fazendo de 600 acres, na cidade de Bethel, no Estado de Nova York, nos Estados Unidos. Naquele momento muita coisa da cultura estado-unidense estava sofrendo transformações, e por isso esse festival torna-se um momento histórico não somente no campo musical, mas na esfera política e social daquele contexto. Comunismo, contracultura, guerra, hippies, drogas, rock, religião, racismo, muita coisa estava concentrada em mentes que por hora só pensavam em fugir da realidade e curtir uma brisa, e muita música. Gênios da música subiam ao palco para se apresentarem. A chuva caía em alguns momentos, em outros não, e tudo continuava na amplitude de um evento gigantesco, sem comparações, para cinco mil pessoas.
DIANTE da ideia de curtir o momento e viver da forma como quisessem, uma coisa vem a mente: quantas pessoas morreram nessa aventura desvairada ao ar livre? Dez, vinte, trinta? Não, a resposta é: três. Ao pensar que três seres humanos morreram num evento de grandes proporções como Woodstock, logo se pensa, drogas? Em um dos casos sim, uma overdose de heroína, mas nos outros dois, nem perto disso. Duas mortes inusitadas marcaram o evento que concentrou ao ar livre 200 nudistas.
TRÊS PESSOAS morreram durante o festival de Woodstock, a primeira de overdose de heroína, a segunda devido a uma apendicite, e a terceira atropelada e arrastada por um trator. Um trator!?! Irônico não? Pode ser que sim. Como isso foi acontecer? Procurei em todos os cantos uma explicação de como tudo aconteceu, não encontrei nenhum relato sobre isso. Quem vai a um festival de música e não volta, simplesmente por que um trator o atropelou? Se for pensar que o festival aconteceu numa fazenda, muito comum ter trator em um dos cantos, agora, por qual razão ele estava andando enquanto o som rolava? Dessa forma, na intenção de preencher a lacuna, imaginei como poderia ter ocorrido.
VAMOS à cena. Depois de muitas horas ouvindo músicas e toques de guitarra, alguém exagerou na dose, e esse mesmo exagerado, começa a passar mal. A galera que está em volta olha aquilo com bons olhos, afinal, ele poderia estar somente curtindo o momento, levando em consideração que cada um dança de um jeito. Pois bem, esse mesmo maluco começa ter uma overdose devido ao excesso de heroína no corpo. Um conhecido que está perto dele, talvez um amigo ou parente, entra em desespero. Não vê nenhuma ambulância, mas enxerga num canto, um trator parado, afinal, estão numa fazenda, e geralmente fazendas tem esse tipo de máquina. O objetivo é procurar ajuda. Ao ligar o veículo sente fortes dores abdominais, talvez devido ao excesso de comida salgada e bebidas alcoólicas que estava consumindo há dois dias, não consegue dirigir, sua apêndice lhe dá alguns problemas, ele desce do transporte, deixando o mesmo no ponto morto, não suporta a dor e morre ao lado do maluco que sofria com a overdose. A heroína começa a espumar sua boca. Um terceiro elemento corre na direção dos dois, o trator, sem estar engatado, desce o pequeno morro onde se encontrava, atropela o terceiro ser humano que vinha correndo e o arrasta por alguns metros. Ele não resiste e morre. Saldo final, três mortes, uma por overdose de heroína, outra por apendicite, e uma terceira por um trator.
Devaneio? Talvez não! Quem pode dizer o que realmente aconteceu?
Talvez muita gente, ou quem sabe ninguém.
POR FIM, uma overdose, uma apêndice e um atropelamento de trator, constata-se em meio a certas circunstâncias que sem dúvida alguma, aquele dia foi ''loko''.

Dedicado ao meu amigo Jaime Dubidela.